Visit Us On FacebookVisit Us On Instagram
Não use o nome de Deus indevidamente

O pior pecado que você pode cometer

PorDennis Prager

Existe algo como “o pior pecado” – um pecado que é pior que todos os outros? Bem, existe. Estou bem ciente de que algumas pessoas diferem.

Elas sustentam que não podemos declarar nenhum pecado pior que qualquer outro. “Para Deus, um pecado é um pecado”, é como costuma ser expresso. Nesta visão, uma pessoa que rouba um grampeador do escritório está cometendo um pecado tão grave aos olhos de Deus quanto um assassino.

Mas a maioria das pessoas, intuitivamente e biblicamente, entende que alguns pecados são claramente piores que outros. Estamos confiantes de que Deus tem pelo menos tanto senso comum quanto nós. O Deus do judaísmo e do cristianismo não equivale a roubar um item do escritório com assassinato.

Então, qual é o pior pecado? O pior pecado é cometer o mal em nome de Deus. Como nós sabemos? Do terceiro mandamento dos dez mandamentos. Este é o único dos dez mandamentos que afirma que Deus não perdoará uma pessoa que violar o mandamento. O que esse mandamento diz? É mais comumente traduzido como: “Não tome o nome do Senhor teu Deus em vão. Pois o Senhor não se responsabilizará” – ou seja, “não perdoará” – quem leva o nome em vão.”

A maioria das pessoas pensa que o mandamento proíbe dizer o nome de Deus sem uma boa razão. Então, algo como: “Deus, eu tive um dia difícil no trabalho hoje!” viola o terceiro mandamento. Mas essa interpretação apresenta um problema real.

Isso significaria que, embora Deus pudesse perdoar a violação de qualquer um dos outros mandamentos – desonrando os pais, roubando, adultério ou até cometendo assassinato – Ele nunca perdoaria alguém que dissesse: “Deus, eu tive um dia difícil em que trabalhar hoje!” Sejamos honestos: isso tornaria Deus e os Dez Mandamentos moralmente incompreensíveis.

Bem, por acaso, o mandamento não é o problema. O problema é a tradução. O original hebraico não diz “Não tome;” diz “Não carregue”.

O hebraico literalmente diz: “Não carregue o nome do Senhor teu Deus em vão.” Uma das novas traduções da Bíblia mais amplamente usadas, a Nova Versão Internacional, ou NVI, usa a palavra “uso indevido” em vez da palavra “take”: “”Você não deve usar indevidamente o nome do Senhor seu Deus.” Isso está muito mais próximo da intenção do original.

O que significa “carregar” ou “usar mal” o nome de Deus? Significa cometer o mal em nome de Deus. E que Deus não perdoará. Por que não? Quando uma pessoa irreligiosa comete o mal, isso não leva a descrédito a Deus e à religião. Mas quando as pessoas religiosas cometem o mal, especialmente em nome de Deus, não estão apenas cometendo o mal, estão causando um terrível dano ao nome de Deus.

Em nosso tempo, há um exemplo disso. Os males cometidos pelos islâmicos que torturam, bombardeiam, cortam gargantas e assassinatos em massa – todos em nome de Deus – causam danos terríveis ao nome de Deus. Não é por acaso que o que é chamado de Novo Ateísmo – a imensa erupção do ativismo ateu – seguiu os ataques de 11 de setembro de 2001 contra os Estados Unidos por terroristas islâmicos. De fato, o argumento mais frequente contra Deus e a religião diz respeito ao mal cometido em nome de Deus – seja em nome de Allah hoje ou no passado em nome de Cristo.

As pessoas que assassinam em nome de Deus não apenas matam suas vítimas, mas também matam a Deus. É por isso que o maior pecado é o mal religioso. É isso que o Terceiro Mandamento deve ensinar: não leve o nome de Deus em vão. Se você o fizer, Deus não o perdoará.

Texto traduzido de https://www.prageru.com/video/do-not-misuse-gods-name/

Dennis Prager

Dennis Prager

Dennis Mark Prager é um radialista, escritor, colunista e orador conservador americano.

www.gospelprime.com.br

Artigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *