Visit Us On FacebookVisit Us On Instagram
“Devassos”, diz Malafaia ao desafiar Globo no caso dos livros com beijo gay para crianças

A mais nova polêmica na sociedade brasileira envolve um beijo gay numa obra de ficção ilustrada, intitulada Vingadores – A Cruzada das Crianças. O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB) determinou a retirada da HQ das prateleiras da Bienal do Livro, o que desencadeou uma série de ações na Justiça.

O pastor Silas Malafaia elogiou a iniciativa de Crivella e a coragem do desembargador Claudio de Mello Tavares, presidente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) que concedeu decisão liminar para a apreensão dos livros e a obrigação para que as obras com conteúdo LGBT fossem vendidas com embalagens lacradas na Bienal.

“Eu quero dar parabéns ao prefeito Marcelo Crivella e ao presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio [de Janeiro}, Claudio Tavares. Tem autoridade que não tem medo dessa mídia nojenta, podre, que apoia lixo moral! A Rede Globo apoia crime contra crianças e adolescentes”, disse Malafaia em um vídeo, publicado em seu canal no YouTube no último domingo, 08 de setembro.

O pastor da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC) repudiou a posição da TV Globo sobre o assunto, com críticas a Crivella e sua posição conservadora a respeito do tema, e cobrou da emissora uma reportagem que provasse que seus argumentos não estavam de acordo com as leis.

“Eu estou desafiando, Globo, estou desafiando você, não esses juristas de meia tigela, não. Eu desafio você a me contraditar na lei. Artigo 227 da Constituição brasileira: crianças e adolescentes têm prioridades absolutas; artigo 247 e 218 do Código do Código Penal [definem que] é crime mostrar questões libidinosas para crianças”, disparou.

“O ECA [Estatuto da Criança e do Adolescente] no [artigo] 78 [diz que] tem que estar lacrado, é proibido. Ninguém está falando aqui de censura, não venha deturpar. Ninguém aqui está falando de impedimento de liberdade de expressão. Estamos falando de proteção a crianças e adolescentes que é (sic) um ser frágil e precisa de proteção”, acrescentou o pastor.

Manifestando sua indignação, Silas Malafaia apontou a parcialidade da empresa: “Olha onde a Rede Globo chegou: no fundo do poço! Não tem credibilidade jornalística, porque quem está por trás disso aí é uma cambada de devassos. Por que não mostram o outro lado? Por que não chama a gente para contraditar? Bota uma meia-dúzia de advogados e juristas que querem aparecer, que fingem que não sabem o que está acontecendo”.

Malafaia também incentivou as pessoas a expressarem sua reprovação ao ativismo ideológico progressista da emissora: “Protestem, minha gente! Use redes sociais, telefone, manda e-mail… protesta! Isso é uma vergonha. As nossas crianças… isso faz parte de um jogo ideológico para destruir o ser humano. A criança é protegida porque é um ser em formação. Fica aqui o nosso protesto”.

“Grande parte da imprensa, capitaneada pela Globo, esse lixo moral, deturpando os valores da sociedade e apoiando crime contra nossas crianças. […] Não tenho medo de vocês, porque eu tenho um Deus que é maior que vocês e vocês não são nada, estão caindo e vão cair de vez com esse tipo de jornalismo e esse tipo de programação que quer destruir a família e os valores que sustentam a sociedade”, concluiu.


No último domingo, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro José Dias Toffoli, derrubou a liminar concedida pelo desembargador Tavares, autorizando a comercialização dos livros com conteúdo LGBT para crianças e adolescentes.

Toffoli, que antes de sua indicação ao STF atuava como advogado do Partido dos Trabalhadores (PT) – afirmou que a liminar que havia sido concedida pelo desembargador do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro feria “o princípio de igualdade”.

“O regime democrático pressupõe um ambiente de livre trânsito de ideias, no qual todos tenham direito a voz. De fato, a democracia somente se firma e progride em um ambiente em que diferentes convicções e visões de mundo possam ser expostas, defendidas e confrontadas umas com as outras, em um debate rico, plural e resolutivo”, declarou Toffoli em sua decisão, de acordo com informações do portal Revista Forum.

O pastor Silas Malafaia não deixou em branco a decisão de Toffoli e reagiu: “Vergonha total! Presidente do STF concorda com a barbárie da procuradora geral. Está liberado no Brasil o crime contra as crianças em nome de uma pseudo liberdade de expressão. Rasgaram a CF, ECA e o Código Penal. É uma aberração sem precedentes na história do Brasil. Vergonha!”, protestou.

“O STF e a PGR acabam de dizer está liberada toda a safadeza contra as crianças. Tenham certeza! Vão pagar uma conta altíssima diante de Deus. Guardem esse Twitter, o tempo vai mostrar o que eu estou falando. Segundo o STF e a PGR não existem leis para proteger crianças. A mensagem que o STF e a PGR estão dando para a sociedade: o crime contra as crianças compensa! Nunca vi uma afronta as leis, sociedade e principalmente contra as crianças e adolescentes. Os libertinos, devassos e os que apoiam o lixo moral, estão aplaudindo o STF e a PGR”, finalizou Malafaia.

www.gospelmais.com.br

1, Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *