Visit Us On FacebookVisit Us On Instagram
Bolsonaro diz que “o sacrifício terá de ser dividido por todos” na reforma da Previdência

Presidente da República voltou a enfatizar fidelidade ao povo e esforço por um país melhor.

PorMichael Caceres

Ao participar da mudança de comando do Comando Militar do Sudeste, em São Paulo, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que “o sacrifício terá de ser dividido por todos” já que a reforma da Previdência atenderá a todos.

O presidente também destacou que o Executivo e o Legislativo “têm que dar o exemplo”.

“A reforma da Previdência atenderá a todos, fiquem tranquilos meus colegas das forças auxiliares (polícias militares). O sacrifício tem que ser dividido por todos para que possamos colher o sucesso lá na frente”, disse Bolsonaro.

Jair Bolsonaro enfatizou que não é preciso um “pacto assinado no papel” para que a mudança que o Brasil precisa seja efetiva. Ele afirmou que para que cada um deve ser responsável em receber aquilo que recebe pelo suar do seu rosto.

“Não precisamos de pacto assinado no papel. O pacto que precisamos é o nosso exemplo de apresentarmos proposições que fujam do populismo e estimulem a cada um ser responsável em receber aquilo que recebe pelo suor do seu rosto, pela competência e sua dedicação. Isso tem que sair do papel. Temos que dar exemplo, nós Executivo e Legislativo.”

O presidente também destacou seu dever de lealdade ao povo brasileiro, destacando que está disposto a sacrificar seu mandato pelo bem de todos, com o objetivo de colocar o Brasil onde merece.

“Povo brasileiro, somente a vocês eu devo lealdade absoluta. A política mudou e eu jurei um dia dar a vida pela minha pátria o que seria um possível sacrifício do mandato pelo bem de todos nós. Queremos juntos colocar o Brasil no local onde ele merece”, disse.

Segundo o G1, Bolsonaro também destacou a entrada do general Luiz Eduardo Ramos como ministro da Secretaria do Governo no lugar do general Santos Cruz. “A partir de amanhã terei o reforço de um amigo na escala mais elevada com meu amigo há 46 anos.”

“A nossa geração tem a obrigação de deixar uma história com H maiúsculo para o que nos sucederem”, concluiu.

1, Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *