Visit Us On FacebookVisit Us On Instagram
Por meio do Pronatec, curso de auxiliar administrativo qualifica detentos do Centro de Triagem

Keila Terezinha Rodrigues Oliveira

Fonte: Portal do Governo de Mato Grosso do Sul

Campo Grande (MS) – Um grupo de 11 detentos do Centro de Triagem “Anísio Lima”, na Capital, recebeu nesta quarta-feira (29.5) o certificado de conclusão do curso de Auxiliar Administrativo. Além da remição da pena por meio do estudo, a capacitação promovida por meio pelo Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) representa mais uma possibilidade de reabilitação social e econômica para o preso, quando ganhar a liberdade.

Com 240 horas/aula, a qualificação foi oferecida pelo Centro Estadual de Educação Profissional Profª Maria de Lourdes Widal Roma, e abordou desde a parte de escrituração da empresa, recursos humanos a noções de empreendedorismo.

De acordo com o diretor CEEP Widal Roma, Wilson da Rocha Rodrigues, os alunos capacitados no curso saem totalmente preparados para ocupar uma vaga no mercado profissional, podendo obter uma renda média de R$ 1.800. “Foi uma experiência muito gratificante, oferecer essa oportunidade de ensino a esta parcela da população, e é importante buscar que as políticas educacionais a este público sejam ampliadas”, destacou.

Wilson da Rocha Rodrigues: experiência gratificante

O interno Heitor Bruno Bueno de Oliveira, 27 nos, foi um dos qualificados e afirmou que foi uma experiência “contemplante”. “Aprendi como agir dentro de uma empresa, foi um curso completo que poderemos exercer este trabalho. Pode ser uma profissão, um caminho para eu adentrar em uma empresa futuramente”, comentou. “A educação é tudo, é fundamental, através dela podemos abrir várias portas”.

Há sete anos cumprindo pena na unidade, ele ressaltou que as oportunidades de ocupação dentro do presídio o fizeram “mudar o modo de pensar e de ser”. “Quero trabalhar e estudar, ter uma vida diferente”, garantiu, revelando que no estabelecimento penal também conseguiu a carteira de artesão profissional e fez curso de teologia, além de várias ocupações laborais.

A capacitação no Centro de Triagem é uma das 10 opções de cursos profissionalizantes voltados à população carcerária do Estado, oferecidos atualmente dentro do programa nacional “Educação Profissional nas Prisões: Pronatec como estratégia de promoção à cidadania”.

A iniciativa é uma ação conjunta entre o Ministério da Educação, Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e Ministério Extraordinário da Segurança Pública, com financiamento do Departamento Penitenciário Nacional (Depen). Em Mato Grosso do Sul, a organização para promoção dos cursos ocorre por meio de parceria entre a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) e a Secretaria de Estado de Educação (SED).

Segundo a chefe da Divisão de Assistência Educacional da Agepen, Rita de Cássia de Souza Argolo Fonseca, ao todo, cerca de 430 internos participam das capacitações em 23 presídios, distribuídos em 17 municípios, envolvendo também áreas como barbeiro, garçom, manicure e pedicure, padeiro, pedreiro de alvenaria e recepcionista. Os cursos são executados por seis centros estaduais de educação e suas 11 coordenadorias regionais.

Pedro Carrilho: curso oferece novas perspectivas para os interno

Para o diretor-presidente da Agepen em substituição legal, Pedro Carrilho de Arantes, a qualificação profissional é essencial no ambiente prisional, no sentido de propiciar a efetiva reinserção social. “São conhecimentos que quando saírem daqui realmente servem para que possam ter uma vida melhor”, declarou. Em seu discurso, Carrilho também agradeceu o empenho dos servidores penitenciários para que inciativas como esta possa ocorrer na unidade.

Já o diretor do centro de Triagem, Alírio Francisco do Carmo, defendeu a educação como um dos três pilares no processo de reinserção social do apenado. “Junto com o trabalho e religião, realmente o estudo e a profissionalização os capacita a voltar a ser o ‘ser humano’ que a sociedade espera e necessita”, disse aos formandos. ”E esse curso de auxiliar administrativo veio para somar neste processo”, complementou.

Também participaram da solenidade de encerramento a supervisora de cursos do Pronatec da SED, Thais Raquel da Silva Eberhardt, e a diretora-adjunta do Centro Educacional, Ada Maria Souza de Oliveira, entre outros.

Texto e fotos: Keila Oliveira – Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen)

www.ms.gov.br

2, Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *