Visit Us On FacebookVisit Us On Instagram
Médica alerta sobre importância de diagnóstico precoce das doenças do intestino

Milena Crestani

Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal 

Seu intestino mudou? Procure um médico. O alerta foi feito pela médica Dídia Bismara Cury, atuante em Gastroenterologia Clínica, especificamente em patologias do intestino, que falou na Tribuna da Câmara Municipal,  durante a sessão ordinária desta quinta-feira (30), sobre a campanha “Maio Roxo”, com objetivo de promover maior conscientização e melhoria na qualidade de vida dos pacientes com doença inflamatória intestinal. O convite para abordar o assunto na Casa de Leis foi feito pelo vereador Dr. Livio. 

As principais doenças são a retocolite ulcerativa inespecífica e a doença de Crohn. Segundo a médica, os casos estão aumentando em todo o mundo. Por isso, a importância de a pessoa procurar o médico para iniciar o tratamento antes que a doença possa agravar-se. Em alguns casos, os pacientes podem ter complicações, como inflamações, fistulas e fissuras, problemas na pele, inclusive aumentando o risco de câncer e também resultar na necessidade de transplante de fígado.  

Entre os sintomas são comuns diarreia (com pus, muco ou sangue), cólicas, gases, fraqueza, perda de apetite e febre. 

Ao alertar sobre as doenças, a médica pediu que todos pensem nas dificuldades dos pacientes. “Pensem na situação de como estariam se tivessem mais de dez episódios de diarreia dia, dores abdominais”, afirmou Dídia Cury, ao mencionar as dificuldades dos pacientes. As doenças não têm cura, mas podem ser controladas com medicamentos e mudanças na dieta. 

As doenças inflamatórias intestinais podem estar ligadas a fatores hereditários e imunológicos, podendo ser agravadas pelos hábitos de vida. Podem atingir pessoas de qualquer idade, inclusive crianças, influenciando na rotina dessas pessoas.  A médica salientou a importância de estar falando do tema em Campo Grande, lembrando que o Maio Roxo é uma campanha mundial e que algumas instituições têm promovido ações para alertar sobre os problemas intestinais.   

A médica informou que os medicamentos são obtidos na rede pública de saúde, agradeceu o convite e reforçou a necessidade de procurar especialista no caso de constatar alterações no funcionamento do intestino.  

www.camara.ms.gov.br

2, Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *